Vamos combater a intolerância e o desrespeito aos direitos humanos

Vamos combater a intolerância e o desrespeito aos direitos humanos

Por Fabiano Souza

O Brasil mergulhou desde de 2014, num ambiente de total desrespeito aos direitos humanos – direitos cada vez mais ridicularizados e ignorados por setores que perderam o pudor em se apresentar publicamente, a partir do pensamento tosco e repugnante do presidente da República, que é um verdadeiro representante da intolerância aos direitos humanos.

Por isso, concordo com o pensamento de que nenhuma sociedade pode tolerar o intolerante.

Os prejuízos para a sociedade que aceita tolerar o sentimento de intolerância acaba por se tornar intolerante.
O Brasil vive esse momento e tem que dá um basta nesse pensamento de que existe intolerante do “bem”, não existe!

não existe a figura do “déspota bonzinho”.

Permitir tolerar o intolerante faz com que se abra espaço para que os tolerantes sejam silenciados e aos poucos comecem a desaparecer até serem exterminados dessa sociedade que tolerou a intolerância.

Vendo uma entrevista de Rita Von Hunty, ao canal GNT pode perceber o quanto minha convicções sobre esse pensamento fazem sentido.

De acordo com Rita Von Hunty, há algumas estratégias para que a tolerância prevaleça, e uma delas é acreditar que não devemos silenciar, coibir ou proibir o discurso da intolerância. Agindo desta forma, proibindo e coibindo a intolerância, estaremos contribuindo para que ela se propague; porque enquanto houver ignorância (na mídia, na sociedade, nos meios acadêmicos e nas escolas, enfim, nas instituições), haverá quem compactue com a intolerância.

Então, tolerando a intolerância, estaremos contribuindo para tornar o ponto-de-vista do intolerante, absurdo e impossível; ou seja, estaremos “dando corda para que a intolerância se enforque”.

A principal “arma” para a propagação da intolerância é a ignorância; intolerância e ignorância vivem em regime de simbiose e mutualismo. Aliás a ignorância é “o berço, o nascedouro” de muitos males sociais; daí advém tanto empenho em combater a cultura aqui no Brasil.

Cultivando a ignorância, a intolerância é diretamente e proporcionalmente incentivada.

No Brasil, atualmente, estamos vivendo um momento onde há indivíduos que se orgulham da sua ignorância. Estamos atravessando um momento chamado por muitos de “a era da razão cínica”, onde o poder aprendeu a rir de si mesmo. Dessa forma, a crítica baseada em fatos concretos, perde espaço.

Não é por acaso a presença constante de fake News.

Por isso defendo e combato a intolerância, a propagação da mentira, da ignorância, do desrespeito, da aversão ao conhecimento ciêntifico, a desvalorização da cultura e da educação. Vamos combater quem defende e propaga o pensamento desse déspota que ocupa o cargo de presidente do Brasil, e defende esses absurdos.

Lute! Não se cale diante da intolerância!

Um comentário em “Vamos combater a intolerância e o desrespeito aos direitos humanos

  1. Inconcebível em pleno século XXI, e depois de tantas conquistas, ainda haja preconceito e intolerância – sejam eles sociais, religiosos e políticos. A evolução social em que vivemos nos permite o avanço das ideias e a conscientização de que somos parte desse processo evolutivo. Inadmissível!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.